Ações educativas e de prevenção marcam dia Mundial da Saúde em Cocal

            O dia Mundial da Saúde, celebrado neste domingo, 07 de abril, foi marcado em Cocal do Sul por uma série de ações educativas e de prevenção nesta sexta-feira, 05. Paralelo a realização da Feira Livre, a equipe de saúde aproveitou o movimento para alertar, conscientizar e orientar. Centenas de pessoas realizaram a coleta de sangue para testes de HIV, hepatite, Glicemia (Diabetes), exame bucal, bem como, orientação sobre alimentação saudável, tabagismo, hanseníase, tuberculose, câncer de boca, entre outros. “Faço todos os anos vários exames. É muito bom cuidar da saúde. Hoje aproveitei para ver como está a minha hepatite”, afirmou o aposentado Manoel Goulart dos Santos.

           A Pastoral da Saúde e os integrantes do Conselho Municipal de Saúde também  foram parceiros da ação. Além de receber informações sobre a importância das ervas e receitas práticas, a Pastoral ofereceu ainda chás para a população.

           A secretária de Saúde, Sinara Crippa Milanez ressaltou que este ano o foco do Ministério da Saúde é alertar para a hipertensão, uma doença muitas vezes silenciosa e perigosa que poderá causar inúmeros problemas e complicações na vida das pessoas. “Todo e qualquer evento, bem como, orientações de prevenção são de fundamental importância para fortalecer os cuidados e a atenção com saúde. A participação da população foi satisfatória e os parceiros contribuíram ainda mais para o resultado do evento”, avaliou.  

Abaixo-Assinado 

           O evento também foi palco de um movimento em nível nacional em prol da saúde da população. A ação organizada pela Câmara de Vereadores, Secretaria de Saúde e Associação dos Aposentados e Pensionistas do município faz parte do movimento “TABELA DO SUS, REAJUSTE JÁ”. A iniciativa teve como objetivo recolher o máximo de assinaturas para o abaixo-assinado  do projeto de Lei de iniciativa popular que irá assegurar  o repasse integral de 10% das receitas correntes bruta da União  para a saúde pública. O estudante de 18 anos, Jonathan Marcelino Silva foi um dos participantes do movimento. “É importante a mobilização do povo. A saúde precisa melhorar e mudar. A situação é crítica e não há recurso suficiente”, ressaltou.   

Mais informações pelo telefone: 9993-3375 (Secretária Sinara). 

Este edital possui conteúdo protegido pela LGPD, para obter acesso abra uma requisição aqui